• 12/08/2020

Breaking News :

Curta

Aproveite e

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

O Hamburgo chegou a considerar contratar o então treinador do Mainz em 2008, mas acabou recuando… Hoje, vê ele brilhar no comando no Liverpool

No dia 25 de junho, Jurgen Klopp comemorou o primeiro título nacional do Liverpool em 30 anos .

Quer ver jogos da Premier League ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Apenas três dias depois, o Hamburgo sofreu uma derrota humilhante dentro de casa por 5 a 1 diante do Sandhausen, que acabou com as chances da equipe de retornar à Bundesliga.

As duas partidas, aparentemente muito distantes, são conectadas pelo treinador do Liverpool : o Hamburgo teve a chance de contratar Klopp em 2008.

Naquela época, o tradicional time alemão estava procurando um novo técnico, após Huub Stevens anunciar que não iria permanecer na equipe para a temporada seguinte.

Fred Rutten (PSV), Christian Gross (Basel), Bruno Labbadia (Greuther Furth) e Jurgen Klopp (Mainz) todos foram especulados como possíveis sucessores de Stevens.

Em fevereiro de 2008, o CEO do Hamburgo, Bernd Hoffmann, junto com o diretor de marketing Kakja Klaus e o diretor de futebol Dietmar Beiersdorfer viajaram para conversar com Klopp em sua casa.

Hoffmann e Kraus foram viajar já convencidos do potencial do treinador.

Beiersdorfer, entretanto, não estava tão confiante. De acordo com fontes que estavam presentes, o diretor perguntou abertamente se um técnico cujo apelido era “Kloppo” – apelido considerado não-profissional – se encaixaria numa equipe tradicional como o Hamburgo.

“Não são vocês que tem um diretor de futebol chamado ‘Didi'” respondeu Klopp, em alusão ao apelido de Beiersdorfer.

A retórica de Klopp pouco fez para tirar as dúvidas de Beiersdorfer, que então, contratou olheiros para fazer um perfil dos candidatos.

Na verdade, os olheiros eram basicamente espiões, instruídos a secretamente observarem Klopp e companhia das oito da manhã até o final do dia em seus respectivos clubes.

Cada candidato foi avaliado por um sistema de pontos: treinos, táticas, motivação, pontualidade, aparência, vestimentas, relação com torcedores e com a mídia foram os critérios analisados.

Rutten recebeu a maior pontuação, enquanto Klopp não foi bem avaliado .

GER ONLY Jürgen Klopp 2008 Mainz

No final das contas, Beiersdorfer acabou encontrando outros motivos para se preocupar além do apelido. Segundo a investigação, Klopp era um fumante que sempre chegava atrasado aos treino com uma barba mal-feita e jeans velhos e rasgados.

“Os jeans não foram bem recebidos pela diretoria,” admitiu Hoffman ao Sport Bild. “Nós recebmos a indicação de que contratar Jurgen Klopp não seria uma boa ideia.”

Klopp, então, ficou furioso ao saber a razão de ter sido preterido pelo Hamburgo.

“Sim, infelizmente eu fumava, mas a falta de pontualidade é uma mentira completa,” contou depois ao RND. “Eu nunca cheguei atrasado na minha vida sem uma boa razão para isso. Eles falaram que eu tinha uma relação ‘irreverente’ com a imprensa? O que diabos é isso?”

“Criticavam o apelido ‘Kloppo’, falando que era falta de autoridade. Eu não acho que é algo desrespeitoso. Quando eu comecei a treinar o Mainz, aqueles jogadores eram meus companheiros de time. No dia seguinte, eram meus comandados. O que eu deveria fazer, pedí-los para me chamarem de Sr. Klopp? No Hamburgo, eles realmente achavam que ninguém ia me respeitar porque meu apelido era ‘Kloppo’!”

Na realidade, Klopp sentiu que quem o desrespeitou foi o próprio Hamburgo. Além de tudo, o time demorou a avisá-lo que não o considerava mais um candidato à vaga.

A recusa foi tão demorada que o treinador já estava até procurando uma casa na cidade, quando Beiersdorfer o informou que ele não estava mais na disputa pelo cargo.

“Naquele momento, eu falei: ‘Bem, amigos, se ainda tiver algum interesse, eu quero dizer: não. Nunca me liguem de novo, não vou aceitar’.” Klopp relembrou. “Sou um técnico de futebol. Se coisas assim importam para vocês, vocês estão errados e nós não vamos conseguir trabalhar juntos.”

O Hamburgo certamente se arrependeu.

Após o clube contratar Martin Jol, Klopp assumiu a mesma vaga no Borussia Dortmund, onde se estabeleceu como um dos melhores treinadores do planeta .

Em cinco anos, levou um clube que estava em péssima fase, tanto dentro de campo quanto financeiramente, a dois títulos da Bundesliga, uma Copa da Alemanha e à final da Liga dos Campeões de 2013.

No Liverpool, mostrou o mesmo poder de recuperação , levando o clube de volta a seu lugar na Inglaterra, apenas 12 meses depois de conquistar a sexta Liga dos Campeões dos Reds.

O Hamburgo, pelo contrário, continua com um futuro nebuloso: vai ficar na segunda divisão alemã após 12 anos de erros após erros, dentro e fora de campo.

“Se nós tivéssemos contratado Jurgen Klopp em 2008, talvez não chegássemos à final da Champions,” Hoffman lamentou em entrevista ao Sport Bild , “mas o clube certamente estaria melhor agora.”

Disso, existem poucas dúvidas: o trabalho feito por Klopp no Dortmund e no Liverpool poderia ter acontecido também no Hamburgo… É claro, se o treinador não fosse fumante e usasse jeans rasgados.

Fonte: https://www.goal.com/br/not%C3%ADcias/klopp-perdeu-vaga-de-emprego-por-cigarro-barba-e-jeans-rasgado-e-/4z9t4ugzrhtu1jgxujuh1ygwb

Compartilhe no

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Que tal deixar sua Opinião?

Que tal deixar sua Opinião?